Como o mundo tech influencia a produção de conteúdo

Shapers | 18/06/2019 | 12 minutos Tendências

Com o avanço da tecnologia, novas profissões surgiram e outras passaram por mudanças. A própria forma de se comunicar mudou com as transformações que a tecnologia nos proporciona. Por conta disso, a produção de conteúdo também precisou se adaptar, assim como a forma de fazer qualquer ação relacionada ao marketing.

Se pensarmos como o mundo estava 10 anos atrás, vamos lembrar que a grande maioria das pessoas utilizava o jornal impresso como principal veículo de informação, logo no começo da manhã, para saber de todas as notícias e sobre o que estava acontecendo à sua volta.

O jornal tinha (e ainda tem) começo e fim, ou seja, o leitor tinha um limite de dados e informações que poderia consumir. O fato é que cada leitor passaria o resto do dia apenas com aquelas notícias. Só na edição seguinte é que teria uma nova leva de informações.

Já atualmente, o mundo tecnológico não permite mais que isso aconteça. Afinal, nós estamos o tempo todo conectados com vários canais e meios de comunicação. De minuto em minuto surge uma novidade nas redes sociais, aparece uma notificação no seu smartphone ou até mesmo no seu relógio de pulso, não é verdade?

É fundamental entender esse contexto histórico para mostrar as mudanças que o mundo tech vem gerando na produção de conteúdo. E é justamente isso que você vai conhecer a partir de agora, vendo mais a fundo qual o impacto causado na forma que produzimos e consumimos as informações.

Como o marketing mudou ao longo dos anos?

A tecnologia está impulsionando a revolução digital enquanto os consumidores adotam cada vez mais soluções inovadoras para o consumo de mídia. Já existe a previsão de que em 2022 nós vamos atingir a marca de 6 bilhões de smartphones em todo o globo, segundo pesquisa da App Annie.

Nosso mundo agora está conectado através da internet e das mídias sociais de maneiras que excedem até mesmo a imaginação. É por isso que o marketing, e a própria produção de conteúdo, mudou para trabalhar prioritariamente no ambiente digital e ele continua mudando a forma como as empresas e as marcas operam no seu dia a dia.

A interação com amigos e as relações entre marcas e consumidores são cada vez mais realizadas no ambiente online, principalmente a partir das mensagens de texto. Essas novas interações geram também grandes mudanças culturais.

As mensagens de texto e a comunicação online são tão fáceis e simples de serem realizadas por qualquer pessoa ou empresa que elas influenciaram diretamente na evolução da linguagem usada na internet. Elas criaram novos rituais e símbolos que possuem um impacto importante na identidade das pessoas e dos jovens, em particular.

Só essas informações já comprovam que o marketing mudou ao longo dos anos, tendo que se adaptar a esse novo formato de produção de conteúdo.

Facilidade para obter e analisar dados

A tecnologia moderna também permite que os profissionais de marketing obtenham uma enorme quantidade de conhecimento sobre seus clientes. No entanto, as empresas precisam saber como, onde e quando usar esses dados.

Algumas das melhores maneiras de conseguir isso são:

  • Saber quais métricas são mais importantes para o sucesso da empresa: a chave para causar impacto com os dados é saber o que sua organização deseja obter com isso. É ser muito específico sobre quais são os resultados que precisa alcançar e como os dados são medidos.
  • Saber quais canais de contato vão compensar mais: a variedade de tecnologias e canais é tão grande que uma marca precisa se concentrar naqueles onde seus clientes se envolvem de maneira mais significativa. O que realmente importa é o engajamento que o canal constrói e o relacionamento entre o cliente e a marca.
  • Ter colaboradores com habilidades analíticas para processar dados: todos os dados do mundo serão inúteis sem as habilidades internas para saber o que fazer com eles. Ter insights dos dados é o que pode impulsionar um negócio e ajudá-lo a entender o comportamento e os pontos de vista de um consumidor.
  • Produção de conteúdo personalizado e focado no cliente: a quantidade imensa de dados disponíveis dificulta o impacto real de qualquer marca. A chave é saber quem é o público-alvo e criar conteúdo que prenda a atenção e incentive as pessoas a interagirem de forma significativa.

Surgimento de novos meios de comunicação

Você pode ver essa mudança mais profunda no marketing e na produção de conteúdo com as mídias sociais. Redes como Twitter, LinkedIn e Facebook, assim como as plataformas mais visuais, como Instagram, Pinterest e Snapchat, mudaram completamente a forma como as empresas criam e compartilham conteúdo.

Antes das mídias sociais e suas mudanças contínuas, um conteúdo não conseguia alcançar tantas pessoas como consegue hoje. Usando ainda o exemplo do jornal, pode ser que você ainda lembre de quando seu pai lia ele no café da manhã.

É fácil ter certeza que nessa época os números de circulação eram excelentes e os leitores provavelmente amavam seu tempo lendo o jornal. Mas a Internet e as mídias sociais são ferramentas muito poderosas, que podem influenciar e moldar o comportamento humano de uma forma que nenhum outro meio conseguiu até então.

A mídia social tem desempenhado também um papel significativo nos recentes movimentos de resistência social ao redor do mundo. A multiplicação dos protestos em várias áreas dependem dos recursos fornecidos pelas mídias sociais, para atrair e reunir o público que possui os mesmos interesses.

Esses novos meios de comunicação possuem o grande potencial de promover a participação pública, o engajamento e o processo de democratização, provando que a web e as mídias sociais são instrumentos poderosos de mobilização de pessoas.

A exibição tradicional de TV ainda é forte, com boa parte das pessoas dedicando algumas horas por dia para assistir a programação ao vivo. Mas a tecnologia está mudando este cenário com novas formas de produção de conteúdo.

O sucesso de plataformas como Netflix e o próximo serviço do YouTube mostrou que a TV a cabo tradicional não é a única maneira do público consumir bom conteúdo e isso muda o modo de como a  própria produção de conteúdo é desenvolvida.

O impacto das novas tecnologias na mídia e produção de conteúdo tradicional

No início, a indústria de jornais e revistas reagiu mal a esse surgimento de novos canais de comunicação e distribuição de conteúdo. Isso pode ter sido a causa do seu declínio acentuado, junto da falta de preparação para o futuro que já era previsto, e que eles próprios relataram com o passar do tempo.

Em vez de entender o momento e abraçar o futuro, muitos jornalistas e grupos de mídia esperavam que a nova tecnologia fosse algo temporário e que as coisas logo voltariam ao modelo antigo, com poucas modificações.

A tecnologia oferecia a oportunidade de mudanças já há algum tempo, mas a mudança na percepção do consumidor e dos anunciantes, a mudança no uso de notícias e como as notícias valorizadas seriam vistas pelo consumidor e pelo anunciante, também faziam parte desse momento de virada.

O fato é que a maior parte da indústria de mídia não viu essa mudança e deveria ter ou pelo menos deveria ter começado a fazer investimentos para definir seu caminho para o crescimento. Unir isso ao declínio econômico mundial traz à tona as razões para entender o cenário que temos atualmente.

Muitos portais de mídia fizeram a escolha de oferecer acesso gratuito a edições online e reduções de preço para as edições impressas tradicionais. Mas é fácil perceber que as notícias gratuitas não são tão relevantes assim, já que quase todas as notícias agora são gratuitas. O grande impacto mesmo é a redução das edições impressas tradicionais.

O que se entende atualmente por produção de conteúdo?

Em meio a todas essas inovações e mudanças, o que se entende por produção de conteúdo também mudou radicalmente. Se antes havia uma limitação por conta do meio de comunicação, agora já não existem mais barreiras para criar coisas novas e compartilhar em todas as partes.

Jornais e revistas de notícias precisarão desenvolver e fornecer processos de engajamento mensuráveis ​​para provar seu novo modelo, já que no meio digital tudo pode ser metrificado.

O que existe hoje é um grande aumento no volume de conteúdos personalizados. Mensagens individuais e grupos de bate-papo privados estão em ascensão. O Facebook Messenger já tem mais de 900 milhões de usuários globais e estudos mostram que os adolescentes gastam mais tempo em aplicativos de mensagens do que nos contatos reais.

Para explorar esse mercado em expansão, as empresas mais experientes estão introduzindo métodos de conexão e marketing para clientes em potencial por meio desses canais de comunicação.

Como os profissionais de comunicação precisam atuar?

Com toda essa transformação, é claro que a maneira de atuar dos profissionais de comunicação também passaria por alterações.

A tecnologia digital muda a um ritmo incrivelmente rápido e muitas vezes isso acontece do dia para a noite. Com esse ritmo implacável, essas mudanças exigem que os profissionais de todos os departamentos sejam ágeis, trabalhem de forma colaborativa e, o mais importante, mantenham-se atualizados para que tenham as habilidades necessárias para essa nova forma de produção de conteúdo.

Se adaptar e usar essas mudanças em benefício da empresa é um dos requisitos mais importantes no momento em que vivemos.

A educação contínua, seja fornecida pelas empresas ou não, é a principal maneira de conseguir isso. Ao melhorar a força de trabalho nas mais recentes e relevantes tecnologias, estratégias e técnicas, os profissionais podem ser proativos em saber o que está por vir e entender como sua marca pode usar essas mudanças em seu benefício.

Novas profissões foram criadas

Head de conteúdo, gestor(a) de blog, analista de redes sociais, copywriter… Esses são só alguns exemplos de profissões que hoje são comuns mas que não existiam antes dessa grande transformação.

Contudo, para conseguir gerar os novos modelos de conteúdo, é preciso contar com uma equipe complementar, que consiga utilizar os canais da maneira certa. Por isso, cada um desses novos papéis são importantes.

Tendências para os próximos anos

Mesmo nesse ambiente de constante mudança, será que é possível prever o que vai se tornar tendência nos próximos anos?

A verdade é que sim, principalmente estudando o que está sendo desenvolvido nesse momento. Por isso você pode já ficar a frente da concorrência e conhecer essas tendências que influenciarão a produção de conteúdo:

Conectados e online em qualquer lugar

O acesso crescente a uma infinidade de dispositivos, como smartphones, carros conectados e residências inteligentes permite que as pessoas fiquem online praticamente em qualquer lugar e a qualquer momento, consumindo os mais variados formatos de conteúdo.

Avanço dos serviços de streaming

O streaming se tornou o principal impulsionador de receita tanto para música quanto para vídeo, mudando radicalmente a maneira como as pessoas consomem conteúdo e alterando a maneira como a indústria e os artistas distribuem mídia.

Os downloads de música digital estão diminuindo rapidamente e sendo substituídos por streaming, e é fácil entender por que isso está ocorrendo. Pelo preço de um único download de álbum digital, os consumidores podem ter acesso a dezenas de milhões de músicas através dos serviços de streaming.

Uso de tecnologia por voz

Também podemos esperar que a tecnologia controlada por voz assuma um papel muito maior no futuro próximo, após o sucesso dos dispositivo doméstico inteligentes.

Um bom exemplo é o da Amazon e do seu assistente pessoal Alexa. Inovações futuras em tecnologia de voz têm o potencial de alterar radicalmente a maneira pela qual os consumidores pesquisam e consomem conteúdo, resultando em um impacto ainda maior na receita dos meios de comunicação.

O aprendizado de máquina e a inteligência artificial também vão gerar um impacto maior na indústria de mídia, à medida em que o setor analítico desenvolve soluções inovadoras para tornar a entrada e análise de dados mais disponíveis.

Talvez o mais importante, a tecnologia, continuará a melhorar muito a experiência do consumidor. Desde o aprimoramento das habilidades de descoberta até a produção de conteúdo cada vez mais personalizado e com curadoria, o mundo digital tem o potencial de entreter às pessoas de maneiras incríveis!

Agora que você já conheceu os detalhes desse novo momento onde o mundo tech influencia diretamente na produção de conteúdo, chegou o momento de entender quais são as novas ideias que impactarão o marketing digital nos próximos anos. Baixe agora mesmo o ebook e não perca nenhuma das principais novidades sobre produção de conteúdo!


Shapers
Shapers 18/06/2019 | Tendências
Você merece conteúdo de qualidade. Assine nossa newsletter. Cadastre seu e-mail ao lado e receba conteúdos exclusivos, insights e tendências. Fácil assim.
Campos com (*) são obrigatórios